Mutirão nacional de negociação de dívidas começa hoje

Nesta terça-feira (1/11) começa o segundo Mutirão Nacional de Negociação de Dívidas e Orientação Financeira e termina no dia 30 de novembro. Os endividados podem acessar a página para resolver a pendência financeira e reequilibrar as finanças pessoais. 

Clique aqui e acesse a página

O mutirão é uma ação conjunta do Banco Central com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e com os Procons de todo o país. O objetivo é oferecer aos consumidores uma oportunidade de renegociar as dívidas, regularizar as contas e retirar a restrição do nome com os bancos e instituições financeiras. 

De acordo com os dados do Banco Central, no mês de agosto, o endividamento das famílias com o Sistema Financeiro Nacional (SFN) atingiu 52,9% da renda familiar disponível em agosto, uma queda de 0,4 ponto percentual em relação ao mês de setembro e alta de 3,5 pontos no acumulado em 12 meses.  O comprometimento da renda registrou elevações respectivas de 0,8 p.p e 3,9 p.p, situando-se em 29,4% iniciada em 2005. 

Veja quem pode participar 

É aberto à participação de pessoas físicas com dívidas que não tem bens dados como garantia de pagamento, que estejam com parcelas de empréstimo e financiamentos em atraso. 

Como funciona

O consumidor ao acessar a página vai encontrar orientações de como organizar suas finanças e negociar a dívida atrasada. No site também é possível ter acesso aos canais diretos dos bancos e à plataforma de mediação ConsumidorGovBr, da Senacon, que conta com 160 instituições financeiras registradas. No portal, o prazo para analisarem as reclamações, as solicitações e apresentarem propostas para solução dos problemas é de dez dias.  

A Febraban, na página do mutirão, o consumidor terá o link de acesso no sistema Registrato. É possível verificar o relatório de Empréstimos e Financiamentos (SCR), que contém a lista de dívidas que o consumidor tem com as instituições financeiras.  

Está disponível a ferramenta de educação financeira, a Plataforma Meu Bolso em Dia, para ajudar o interessado em organizar seu orçamento. O devedor consegue também localizar ajuda no órgão de defesa do consumidor da sua região. 

O volume total de contratos em atraso renegociados no período da pandemia, entre 2020 e 2022, chegou a 22 milhões. O saldo negociado supera R$ 1,1 trilhão.

No último Mutirão de Negociação e Orientação Financeira, realizado de 7 a 31 de março, 1,7 milhão de contratos foram renegociados, de acordo com a federação.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Deixe um comentário