Marcha dos servidores federais rejeita proposta do governo de 21%

A Marcha Unificada do Fórum dos Servidores Públicos Federais reuniu cerca de duas mil pessoas em Brasília nesta quinta-feira. Técnico-administrativos de universidades e instituições federais de todo o país, além de representantes de outras entidades sindicais fizeram um ato na Esplanada dos Ministérios.

 

Os representantes da área da educação querem que o governo reavalie os cortes no orçamento das universidades e pedem um aumento de 27% nos salários para corrigir perdas inflacionárias. Os trabalhadores querem ainda a realização de concursos públicos para suprir a falta de profissionais. As categorias rejeitam a proposta do governo de reajuste para o setor público de 21% dividido em quatro anos.

 

Hélio José de Lima, que trabalha na Universidade Federal de Itajubá, Minas Gerais, fala sobre as reivindicações dos servidores.

 

Funcionários do Banco Central também participaram da mobilização. O diretor do sindicato da categoria, Luiz Carlos de Castro, reclama da proposta de reajuste salarial oferecida pelo governo.

 

Representantes dos Ministérios da Educação e do Planejamento e integrantes do Fórum dos Servidores Públicos Federais vão se reunir nesta sexta-feira para discutir as propostas para o setor.

 

EBC

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Deixe um comentário