Planos de saúde preparam golpe contra idosos

Os idosos brasileiros estão novamente na mira do “deus-mercado”. Ou eles se organizam em entidades para lutar pelos seus direitos, como sindicatos e associações, ou sofrerão duros retrocessos em breve. A jornalista Mônica Bergamo revelou na Folha na semana passada que a “Câmara Federal debate alterar estatuto do idoso pra permitir aumento de planos de saúde”.

Segundo a notinha, uma comissão especial criada no parlamento para estudar mudanças na legislação do setor já discute mais um golpe drástico: a alteração do artigo do estatuto que veda a discriminação dos idosos “nos planos de saúde pela cobrança de valores diferenciados em razão da idade”.

“De acordo com uma minuta que circula entre parlamentares da comissão, a essa frase seria acrescentada uma vírgula e depois a sentença: ‘sendo permitida a aplicação parcelada do reajuste da última faixa etária após os sessenta anos’… A redação caiu como bomba entre especialistas em defesa do consumidor e estudiosos do mercado”, afirma a jornalista.

“Sob a aparência de um parcelamento, estará sendo permitido, na prática, o aumento periódico dos preços dos planos para os mais velhos, o que hoje não é admitido. Se aprovada, será das leis mais cruéis que se pode ter no momento. Será um aumento camuflado”, alerta o professor Mário Scheffer, do departamento de Medicina Preventiva da Universidade de São Paulo (USP).

*Por Altamiro Borges, publicado originalmente no Portal CTB.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Deixe um comentário